quinta-feira, 29 de julho de 2010

Chaves e a política na América






É, não tenho tempo pra ficar colocando política onde não tem, tipo no Chaves, mas essa não pude deixar passar...

domingo, 25 de julho de 2010

Crepúsculo

O que vive nas florestas, brilha e não é uma fada? O Edward de Crepúsculo. (descontração)
Mas a "saga" (Pra algo ser uma saga tem que ter basicamente história, Stephenie Meyer não escreveu estória nenhuma) de Crepúsculo é realmente incrível, são filmes piores que os livros e os atores piores que tudo...
A história é uma menininha burra, mimada e vadiazinha que se apaixona por um vampiro que mesmo com mais de 100 anos não tem um pingo de inteligência nem nada de interessante. Depois ele cansa dela (demorou) e foge, então ela conhece um lobisomem sem pêlo (?) e se apaixona por ele também (Ela apaixona por tudo, pois é veadinha). De forma estúpida o vampiro bobo começa a brigar com o lobo peladinho pela menina sem atrativo nenhum, uma menina que só quer casar, virar dona de casa e dirigir um fogão. (feminismo é mato lá!) E a partir daí a história começa (ou deve começar, pois queimei o livro nessa parte e também dormi no filme nessa parte).



Os atores são sempre expressivos, até demais, mas só sabem fazer uma cara. Olha a Bella na imagem com uma cara de tomei Naldecon Noite com Vodca e estou com dor de barriga. O Edward é a mesma coisa, ele fica com uma cara de "Uh, estou seduzindo" mas fica parecendo um pônei fazendo pirraça.
Temos que concordar que até os vampiros de "os Mutantes" conseguem ser melhores do que os de Crepúsculo.
Sobre as Crepusculetes prefiro não comentar, pois elas chamarão o Team Edward pra morder meu pescoço. Ou não, já que em Crepúsculo os vampiros só matam capivaras e porquinhos-da-índia.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Geografia em música

video

Cante uma música assim, talvez arranje um emprego no circo e seja alguém na vida. Ou talvez seja melhor que eu e consiga passar de "Mexico" sem errar.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Caindo na Gandaia



Já é julho ein? Julho é o mês das festas Juninas atrasadas e dos... dos... Enfim, em julho não temos nada além de festas Juninas atrasadas.
Falando em festas não gosto de festas, melhor, odeio festas. Nunca recebi e nem vou receber um convite pra festa de 15 anos de alguém porque sou extremamente chato, mas se um dia você me entregar um vou rasgá-lo na sua cara e depois cuspir nele.
Não gosto de sair de casa às onze da noite pra cair na gandaia, principalmente porque durmo antes de 21 horas. Mas enfim, minha ideia de gandaia provavelmente é bem diferente da que realmente deve ser: Imagino que na balada fica um tanto de gente com jaqueta de couro estalando os dedos enquanto ouve "COMO UMA DEEUSA VOCÊ ME MANTÉÉM" num estilo super Grease nos Tempos da Brilhantina.
E isso seria até mais divertido do que é realmente uma festa de hoje. Baladas de hoje são luzes piscando na sua cara provocando ataques epilépticos enquanto você ouve um funk e come um bolo de coco, lembro do tempo que bolo era de chocolate e era bom, hoje em dia nas festas só tem bolo de coco e de limão e ninguém gosta, o aniversariante deve ser tão pobre que faz isso pra sobrar mais pra ele.
E os salgadinhos? Colocam o nome de Marinée de Mateaux numa coxinha engordurada pra não parecer ser comida de boteco!
A ideia de falar com alguém que nunca viu na vida simplesmente não entra na minha cabeça: "Oi, meu nome é João, e meu dinossauro preferido é o Espinossauro".
E festas de quinze anos? Eu vou fazer uma, vou dançar valsa com quinze cadetes com um vestido de sereio. Bom, pelo menos foi o que eu disse pra minha mãe quando ela não quis me dar um cavalo. (Ainda não recebi meu cavalo e a ideia da festa ainda está de pé).
Gosto de festas infantis, onde ser super descolado é ser mau o suficiente pra comer brigadeiro antes de cantarem parabéns. Onde bebemos coca o suficiente pra ficar com ressaca no dia seguinte e ouvimos as boas músicas da Rainha dos Baixinhos, a Diva Xuxa. ILARILARIÊ! (mensagem subliminar Integralista, ou seria Anauê)?!
Conclusão, com 14 anos gosto de festinhas infantis com o tema Batman, com 20 vou gostar do baile da terceira idade e com 40 já vou me achar velho demais pra ir na padaria.

sábado, 19 de junho de 2010

Comunismo e moda de esquerda



Assim que Lenin desceu o morro com sua trupe falando que estourou a Revolução Bolchevique o mundo disse: —Ferrou!
Eu não gosto de Comunistas, não mesmo, eles fedem e no ano inteiro de tão pobres só têm duas camisas escritas "FELIZ ANO NOVO- 1920" e só comem trigo e água. (Não estou sendo preconceituoso com os pobres, mas sim com os Comunistas). Mas o que mais me provoca é ver crianças vestindo camisas com a cara de Che Guevara estampada, por que? Se você usa uma camisa do Dudu Surita é porque você é um veado-burro (só existe veado burro, certo?), da Adidas porque tu é babaca e uma camisa da ECKO pra mostrar que é pobre e que sabe roubar pessoas fúteis. Mas por que raios do Che? Melhor, quem usa uma camisa dessas nem sabe quem foi ele, nem sabe que ele tentou ser um libertador como Simón Bolívar mas acabou fracassando porque era Argentino e mané.
Se você perguntar pra algum desses babacas porque ele está usando essa camisa ele falará que ela é maneira ou coisas do tipo, okey, não posso culpar a ignorância deles mas posso culpar a moda esquerdista, certo?
A moda de esquerda, uma moda em pequena escala já que os bobocas caras-de-fuinha comunistas nem sabem o que é manufatura. Eles produzem camisas feitas a mão com saco de pão da padaria do país capitalista ao lado que não sabe aonde jogar o lixo e as distribuem entre a população operária-bolchevique-super-mega-ultra-evolution-pobre a preço de mercado de pulgas.
Se você é burro e acha Che gatinho eu deixo você usar a camisa sem tentar te esfaquear porque tenho pena de você,(nunca esfaqueei ninguém, juro, prefiro lançar granadas) mas em troca você deverá ir em reuniões chatas do PCDB e ter uma camisa do Marx no guarda-roupa, porque ele também é bem dilícia.
Se tivesse nascido um pouco antes ainda chutava a bunda de Stalin, mas ainda dá tempo de colocar uma bala num copo d'gua, tirar, deixar ela enferrujar, colocar na arma, dar um tiro no Fidel, deixar ele sobreviver e três meses depois ele vai agonizar de tétano. É um bom plano, espera ele vir aqui em casa que eu o executo.
O melhor do comunismo é que ele nunca vai sair dos papéis e todos os países que o tentam executar acabam virando socialistas, perdem uma guerra gelada, digamos assim e voltam a ser capitalistas de All-Star sorridentes, ou levam uma machadada bem na testa lá no México, né amigo Trótski?
Enfim, depois falo mais.

sábado, 12 de junho de 2010

Bife no George Forerman


Nunca soube andar de bicicleta e nunca entrei numa piscina sem afogar. Nunca saí do país e nem tenho um Grill George Forerman. Já comprei algo pela Polishop? Não. Nunca matei ninguém nem nunca fui preso. Nunca tive um Playstation II. Meu relógio biológico está quebrado e ainda não voei. Nunca ordenhei uma vaca e meu twitter é ruim. Nunca morei num apartamento e não fui pra guerra. Não virei padre nem eremita das montanhas. Não cacei nem vi uma perseguição de carros ao vivo. Não falo alemão nem português. Não desfiz a Revolução Cubana recolocando o Capitalismo e Fulgêncio, mesmo que morto na presidência da Ilha. Não provei que o Aquecimento Global é pra fracos nem ganhei uma partida de sinuca.
E isso é tudo que tenho que fazer até os quarenta anos, mas se não conseguir dane-se, sou level 32 no Uncharted II pra PS3 online.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Gravidez das grávidas ingravidadas.


Composição sobre a gravidez das mulheres grávidas.

O crescimento dos números crescentes de adolescentes grávidas em nosso país cresce. Tais jovens além de se exporem às doenças sexualmente transmissíveis, têm seu estudo interrompido devido à maternidade.
As DST's, como a AIDS e as gonorréia assolam a vida dessas pessoas, chegando até a matá-las de modo terrível e precoce.
O estudo interrompido pelas mulheres grávidas, não pelos homens, pois homens não ingravidam, faz com que elas no futuro não tenham uma vida digna, tendo empregos ruins e morando em guetos, já que não terão trabalhos para poder trabalhar neles decentemente e colaborarão com o abaixamento do PIB nacional e diminuindo o prestígio nacional do Brasil no exterior que o Lula tanto trabalhou para deixá-lo melhor. Enquanto as jovens não grávidas serão ricas e voarão em aviãos. E o motivo todo mundo já conhece, é que o de cima sobe e o debaixo desce. BONXI BONXI BOMBOMBOM.
Não se sujeite aos perigos de uma gravidez inadejada e aborte, pois uma barriga sem um feto é uma barriga feliz.




E é assim que deixa seu professor de redação te achando debilóide. Meu dever pra hoje de manhã era pra falar sobre adolescentes grávidas e fiz esse belo trabalho.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Cavalos com Chifres e Unicórnios sem chifres


Hoje estava andando pela rua e vi um unicórnio puxando uma charrete, só que esse unicórnio era dos bobos, ele não tinha chifre. Porém, ele tinha toda a magia que um unicórnio deve ter.
Então mais tarde comecei a pensar e a pensar, aquilo era realmente um unicórnio? O que define um unicórnio? (...) Um cavalo com chifres às vezes pode não ser um unicórnio, pode ser um cavalo-traveco que mudou de "time" (saiu do estábulo). E um unicórnio pode não ter chifre, porque podem infelizmente terem castrado o chifre dele, mas ele continuará com toda a magia unicornial.
Mas enfim, não gosto de Unicórnios, além de serem coisa de veado são boiolas demais. Eu prefiro os Pôneis com Chifre, eles sim são coisa de macho.
Mas voltando aos cavalos-com-chifre-transexuais, eles nasceram cavalos felizes, por que eles querem tanto sair do estábulo e virar unicórnios boiolásticos? Eles deviam honrar suas cabecinhas sem-chifres invés de tentarem ser o que não são, deformando suas testas com plásticas para colocar córnios. Eles deviam pensar na lição que passam para as criancinhas apoiando o homossexualismo passivo.

Eis aqui um verdadeiro exemplo de unicórnios mega-boiolástico:
http://www.youtube.com/watch?v=l3vU5-oWaTw

terça-feira, 8 de junho de 2010

MIJAR MUITO NEM SEMPRE É MIJAR BEM.


Vou falar de algo que é muito importante e provavelmente vocês já foram avisados por mim várias vezes. Enquanto viajava para a longínqua São Paulo no carro, tive de supetão a incrível vontade de ir no banheiro fazer o número um.
Na Fernão Dias deserta, sem lugar para parar nem comércio onde poderia satisfazer as necessidades da minha bexiga tive que aguentar essa dor incalculável por mais três horas até chegar no glorioso e famoso distrito de Monsenhor Paulo. Desci rapidamente do carro e mijei muito, mas não mijei bem. Isso me fez muito triste mas este acontecimento conseguiu tornar-se uma grande lição para minha vida.
Mas contei essa historinha simplesmente pra ilustrar um ditado bem famoso no meu português: "ÀS VEZES, MIJAR MUITO NÃO É MIJAR BEM".
Vocês conseguem entender a filosofia por detrás desta frase? Então é o seguinte, mire no vaso e mije, mas não mije muito para não ficar desidratado, mije o suficiente para satisfazer as necessidades biológicas. Lembre-se de não acertar a beirada do vaso, okey?
Então não se esqueçam, mije a vontade, mas sem nunca abusar.

Nada rima com Galdino?

Nada rima com Galdino. Dino não rima e nem é uma palavra.

domingo, 6 de junho de 2010

Bala Xiita


Bala Chita virou Bala Xiita, uma explosão de sabor! O que fez essa simples bala ser comparada com um grupo terrorista?
Bom, na semana passada era tarde, fazia sol, e enquanto caminhava alegre pela minha escola me deparo na cantina com o maior de todos os meus medos, algo que fez meu mundo vir abaixo! Olhei pela vitrine onde exibem os doces a venda. Fiquei tentado a comprar a boa e velha Bala Chita sabor "tradicional". Mas não me bastava apenas deliciar-me com aquele doce, queria mais. Resolvi então ler o rótulo e me apareceu a grande surpresa, a Bala Chita de papel amarelo não é de banana, é de abacaxi. Quer dizer que todos esses anos fui enganado? Minha vida toda foi uma grande farsa? Me sinto traído.
Outra coisa que já disse antes que tornava a Bala Chita a melhor coisa do mundo era que ela não fazia propagandas, não nos enlouquecia tentando nos confundir com palavras misteriosas como "Bamboocha". Mas então enquanto navegava tranquilo na minha internet achei um anúncio da bala. Um anúncio que dizia "A Macaca tá certa". Ela tá certa do quê cara? Ela tá certa que algumas décadas pra frente desiludiria um moleque de 14 anos? O meu único conforto é que essa propaganda foi exibida em 1950 e poucos, mas... Como será o mundo daqui pra frente depois destas terríveis descobertas? O que é real, o que não é?
Só sei que a Bala Xiita continua sendo uma "explosão" de sabor.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Fazendinha Alegre


Alô galera de cowboy. Vou falar de algo super tosco: Fazendinha Alegre.
Existe coisa mais deprimente do que você entrar no seu orkut ou no facebook e ver nas atualizações que um conhecido seu de quarenta anos está jogando Fazendinha Feliz? Cara,quem faz isso tem duas opções: pular da janela ou arranjar um emprego.
Qual o objetivo do jogo? Deixar o dedo dolorido de tanto clicar no mouse só pra plantar batata? Melhor, uma batata que você no futuro não comerá. Então depois você volta pra colher seu produto e o pior é que tem humano que acorda às três da matina senão o café estraga ou a vaca murcha, sei lá. E isso repete e repete e repete e a única coisa que acontece é você subir de level (por incrível que pareça tem uma escala que mede o nível de quão bom a pessoa é no jogo e ao mesmo tempo mede o nível de idiotice do humano). Mas depois que você chega a um nível "x" você cansa(pra quem não cansou assim que entrou no site do jogo) e pode formar e virar agrônomo com especialidade em joguinhos leigos pra orkut. Só lembrando que tem animal que fica logado 24 horas por dia no jogo com medo de uma tia qualquer roubar seus rabanetes. Enfim, se já tiver visto todos os episódios de Ursinhos Carinhosos ou Jaspion e não tiver absolutamente mais nada pra fazer e ser muito babaca fica aí a dica: http://www.orkut.com.br/Main#AppInfo?appId=721987110545&ref=MP .
Mas pensando um pouco entendemos a política escondida por trás do jogo: A campanha do PT de espandir a internet banda larga pelo Brasil tem o objetivo de que esse jogo possa ser conhecido pelo MST e eles ganharem sua terrinha. Essa é a Revolução Agrária online e os Sem Terra agradecem.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Nostalgicamente nostálgico.


Nostalgia de acordo com o dicionário: "Nostalgia descreve uma sensação de saudades de um tempo vivido, frequentemente idealizado e irreal".
Nostalgia de acordo comigo: "Minha vida tá uma grande merda agora e queria voltar a época em que era apenas uma merda".

Bom, retardei mas falarei a outra metade do título: Nostalgia. Nostalgia...
Não tenho nostalgia por isso não vou perder tempo falando da minha maldita infância e serei bem direto. Se ter vontade de assistir Ursinhos Carinhosos e Power Rangers de novo é ter nostalgia posso admitir ter um pooouco de Nostalgia. A lembrei! Também tem o pirocóptero! E meu Lego, jogar Mario no Super Nintendo, e Chavez? Cadê meu ioiô Coca-Cola? Meu tamagotchi sempre morria. Castelo Ra-tim-bum, Cãezinhos do Canil!

Viram? Não tenho Nostalgia, nostalgia nem existe!

Camarão gigante

Havia prometido que hoje falaria sobre a outra metade do título do Blog, a metade Nostalgia. Mas com um pouco de maldade e uma pitada de futilidade resolvi deixar vocês esperando mais um pouco. Então hoje vocês ouvirão falar da nossa amiguinha marinha que é um camarão bem feio.
Bom, a lagosta. Tem que estar com muita fome pra olhar na cara desse camarão-vermelho-gigante e dizer: "Vou te comer!" (E isso também serve com a Geisy da UNIBAN).
Sei lá, é um animal tão tosco, ele fica parado na água, é colocado numa rede de borboleta e vendido por oitenta pilas! Quem é o idiota que vai pagar malditos oitenta reais num animal que deve ter o gosto pior do que a cara?!
Eu nunca comeria uma lagosta, na verdade eu odeio a ideia de comer animais que estão inteiros no prato. No natal sempre tem um maldito dum porco morto com uma maçã na boca na mesa. Todos comem a carne ao mesmo tempo que o vêem lá e eu só quero vomitar nele ou jogá-lo pela janela! É uma coisa estúpida e me faz sentir oito mil anos atrás quando Moisés escalava o Everest e não haviam inventado lojas-supremas tipo Subway ou BOB's onde simplesmente assentamos, comemos e pouco ligamos pra de onde a comida veio ou vai, e sei lá o que mais! Lagosta é semi-comida e ponto!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Doce morte


Bronquite crônica. Minha melhor amiga, pois sei que ela vai me acompanhar até a morte (e provavelmente vai ser ela que vai me matar). Antes de falar como essa porcaria me assola vou explicar 1/2 do nome do blog. Bom, por que o chamamos de Novalgina? Novalgina é pra dor de garganta,e eu tenho bronquite, bronquite entope minha garganta, garganta entupida fica seca, garganta seca dá dor de garganta. Dor de garganta? Toma Novalgina.
Novalgina me salva nas horas que até engolir um delicioso hambúrguer dói. Isso a torna meu segundo remédio favorito perdendo apenas para o Albendazol porque eu tenho certeza de que nunca vou precisar tomá-lo! Lembrando que as bombinhas de asma também estão na lista de favoritas pois me salvam durante ataques, mas elas não contam pois são semi-drogas.
Prosseguindo, dar a volta na esquina me mata, se uma vez eu tragar um cigarro eu já caio duro, levantar da cama me dá uma embolia fatal e de dois em dois meses sou internado com um maldito de um raio dum infarte no pulmão. Bronquite é um saco e se de repente eu não ir mais na escola, parar de bloggar aqui ou de twittar é porque eu finalmente morri , mesmo que precocemente. (bronquite é a quinta doença que mais mata na América)
Até a próxima aventura amiguinhos, se eu sobreviver até ela. E se quer descobrir por que o blog chama Nostalgia continuem lendo!

domingo, 30 de maio de 2010

Porque?





Por que comecei a escrever esse blog? Simples, para não surtar. Tenho que de algum modo falar todas as idiotices presas no meu cérebro. Se na escola digo: tiro zero, se em casa digo: meu pai me deserda e no twitter... 140 é muito pouco. Então criei esse blog pra expulsar os macacos batendo pratos da minha cabeça. Se isso não acontece eu mordo as pessoas e tenho surtos de embolia. Falando em embolia... Já falei da minha bronquite? Não? Então deixa pro próximo post.

É possível ser brasileiro e feliz?


A muito tempo procuro motivos de ser feliz e brasileiro ao mesmo tempo. E não foi difícil achar alguns, mas infelizmente foram só dois. A velha e boa macaca estampada num papel amarelo, a Bala Chita é o primeiro motivo. Falam que canetas BIC são estranhas, discordo, Balas Chita são estranhas. Em qualquer banca, padaria, boteco e tia que vende doces em frente escolas vemos a maldita e boa bala. Mas... Você já viu algum comercial dela? NUNCA! Por isso ela é tão boa, ela nunca vai nos deixar preocupados quebrando nossas cabeças e nos confundindo com palavras em comercias como BAMBOOCHA. (Afinal, o que raio é Bamboocha?) Bala Chita é o instrumento capitalista perfeito. Nunca mais receberemos troco em dinheiro de lojas e os malditos ingleses nunca falarão: "Eu já comi bala de abacaxi e banana e nosso sitema rodoviário é melhor". NUNCA! Por isso amamos Bala Chita e... O velho líquido laranja-marrom vindo das terras longínquas do norte: Guaraná Antartica. Refrescando nossos almoços de domingo e com suas bolhas de gás descendo em nossas gargantas. O melhor do Guaraná é que com os anos ele foi plagiado e aperfeiçoado. Prefiro KUAT, hohô. Mas... Os mineiros receberam do céu um refresco de chapéu de couro com chá mate e guaraná que supera todos os refrigerantes criados, lendário em Belo Horizonte conhecemos e criamos laços desde criança com o Mate Couro. Na sua cara paulista! Temos Mate Couro e vocês tem quais refrigerantes não populares?


No próximo post vocês entenderão porque só vou escrever assuntos fúteis e bobos aqui. Enfim, nada mais.